Livros

10 Mentiras que as Igrejas Contam às Mulheres (Livro)

10Mentiras

Fiquei deveras impactada com as revelações que o Dr. J. Lee Grady apresenta neste livro e, o importante, é que todas elas foram muito bem embasadas e fundamentadas em textos bíblicos, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento.

As “mentiras” expostas no livro, são analisadas exaustivamente, porém sem cansar o leitor. Bem o contrário, a leitura prende nossa atenção do começo ao fim, pois nos monitora na interpretação bíblica dos textos que confirmam a aprovação de Deus, de que as mulheres também sejam Ministras do evangelho, Pastoras e Reverendas, da mesma forma que os homens.

A forma simples e direta que o autor escreveu, permite que qualquer leitor compreenda perfeitamente a interpretação bíblica com relação à atuação de mulheres em posições de liderança no ministério pastoral.

A “mentira” que mais me impactou, foi a 4ª: “Uma mulher deve ver seu marido como o sacerdote do lar. Foi lendo esse capítulo, que recebi uma libertação interior; sempre me contive em realizar o ministério que Deus colocou em minhas mãos, esperando encontrar um homem que viesse a ser esse “sacerdote do meu lar”.  Dessa forma sempre vivi em conflito por ainda não ter encontrado essa pessoa. Os anos se passaram e sempre me senti cerceada e discriminada sutilmente por essa tradição social.

Hoje entendo que Deus me iluminou para evangelizar e ministrar no mundo virtual, pois é a única forma que encontramos liberdade para falar do grande amor de Deus manifestado de forma totalmente igual, tanto a homens quanto a mulheres.

“Jesus Cristo veio também para quebrar a maldição de homens dominando mulheres, começada no Jardim do Éden” (p. 107). O escritor não está de forma alguma, fazendo apologia ao feminismo ou sequer incentivando que as mulheres não sejam sujeitas aos seus maridos; pelo contrário, deixa claro que, homens e mulheres são iguais espiritualmente falando; ambos são sacerdotes diante de Deus. A mulher não precisa depender do marido para receber uma revelação da parte de Deus, ou ministrar uma mensagem profética para a Igreja; o homem, segundo a Palavra de Deus, é o cabeça da esposa em todas as áreas do casamento, porém, espiritualmente, são igualmente sacerdotes diante de Deus, desde que ambos estejam em comunhão com o Pai.

“Quando uma mulher se casa, sua habilidade de ouvir a Deus não é desligada. Ela não renuncia à sua autoridade como crente em Cristo, quando faz seus votos solenes de casamento.” (p.111)

“Ambos (marido e mulher) devem ser ‘co-laboradores’ no reino, pois ambos são sacerdotes diante de Deus.” (p.112)

Temos vários exemplos de mulheres na Bíblia, que agiram corajosamente para livrar seu povo das mãos dos inimigos, e tiveram a aprovação de Deus. Confira na Bíblia Sagrada, a atuação de Débora (Jz. 4: 1-16), de Jael (Jz. 4:17-23), de Ester (Et. 4:1-17 e 5: 1-3), de Noemi quando dá instruções a Rute (Rt. 3:1-18), da mulher samaritana, quando Jesus a envia ao seu próprio povo (Jo 4:16, 28 e 39-42) e também das cooperadoras do Apóstolo Paulo (Rm. 16:1-15).

Outra informação que creio ser importante registrar aqui é que “o pesquisador George Barna apresenta em seu relatório que um número crescente de mulheres está se afastando da igreja, porque a igreja as tem marginalizado. Algumas dessas mulheres estão se voltando para o Movimento New Age. Algumas estão estudando a Wicca, religião neopagã, que oferece às mulheres um sentido de autoridade por meio da comunhão mística com uma deusa da natureza; as profetizas da Wicca acreditam que o Deus da Bíblia  é uma irada deidade patriarcal que odeia mulheres” (p.258-259).

Homens sozinhos não vão alcançar esses povos feridos, composto, em sua maioria, por mulheres vivendo situações abusivas da parte de seus maridos e líderes religiosos. As mulheres sempre são mais suscetíveis e encontram maior graça para perdoar aqueles que as têm violentado, batido nelas, ou roubado sua inocência sexual.

“Muitas igrejas conservadoras se opôem com veemência a que mulheres ocupem posições de liderança, porque pensam que Deus abençoa a igreja somente sob a liderança de homens. Deus não quer sua Igreja controlada por homens ou mulheres; Ele a quer controlada pelo Espírito Santo.” (p.257)

“Gálatas 3:28 diz que em Cristo ‘Não há judeu nem grego, escravo ou livre, homem ou mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus” (p. 257)

Quero aqui, deixar registrada minha palavra de gratidão à Editora Abba  Press, na pessoa de seu administrador, o Pr. Oswaldo Paião, por ter aprovado essa publicação na língua portuguesa. A Igreja brasileira será grandemente abençoada com a leitura de mais essa obra inspirada e revelada pelo Espírito Santo de Deus.

Sonia Valerio da Costa
19/12/2010
Veja comentários de outros livros em: Índice de Outros Livros
_______
Hoje, passado quase 5 anos, decidi reler este comentário e comecei a analisar de outro prisma, pois hoje sou casada e respeito meu marido como o cabeça do nosso lar, porém, como eu escrevi quando publiquei este artigo, nós dois oramos sempre juntos e, juntos compartilhamos os mistérios que Deus tem nos revelado, entendemos pelo Espírito Santo que Deus tem um projeto para nossas vidas e temos orado e buscado conhecimento e capacitação dentro da Palavra, para estarmos prontos no momento em que Deus quiser nos usar para a expansão do Seu Reino. 

10 Comments

  1. Rapazqi

    Zil, eu entendo muito bem quando você diz que sente muito por mim, e até agradeço, sinceramente, pois sei que você acredita no que está falando.
    Mas aí que está o ponto, quando você diz para eu procurar um cristão a quem admiro. Pois bem, já fiz isso várias vezes, e tudo sempre me levou a ter mais certeza das minhas decisões.
    Mas obrigado pelo seu comentário, nota-se que você é uma pessoa da paz. Abraço.

    Reply
  2. zil

    Sonia Parabéns pela proposta de divulgar esse livro do Lee Grady, já li há uns 7 anos atrás. Minhas amigas e eu fomos mto abençoadas.
    E qto ao Rapazqi sinto mto por sua frustração com relação a Palavra de Deus, imagino que outras coisas somaram mto significativamente e acabaram desencadiando essa decepção. Com carinho lhe falo que Deus o ama e não desistiu de se relacionar de forma profunda com você. Sugiro que vc procure um cristão a quem vc admira pra falar sobre a sua decepção sobre o Evangelho. Desculpe me meter na conversa e na sua vida. Abraços. Deus te abençoe!

    Reply
  3. Rapazqi

    Minha “cara” Luciana, não tenho nenhuma falsa modéstia, muito pelo contrário, sei bem do que estou falando, pois já acreditei nesse conto de fadas que vocês acreditam.
    E outra, não tenho medo da verdade, e por isso mesmo resolvi me libertar dessas crendices e aceitar que o mundo não é o que a religião quer que nós acreditemos, e ninguém, repito, NINGUÉM, sabe o que nos espera depois da morte.

    Reply
  4. Luciana

    Meu caro Rapazqi, vejo você com falsa modestia, encobrindo e disfarçando hipocresia sobre esclarecimentos a humanidade, e por sinal te deixa inseguro, com medo da verdade

    Reply
  5. Rapazqi

    Bom, esse mandamento para as mulheres não foi só para Corinto, visto que ele disse também na sua carta para Timóteo, que se econtrava em Éfesos.
    De qualquer forma, não quero levantar polêmica quanto ao livro, pois nem sequer li e tampouco tenho interesse em ler, meu ponto aqui é o seguinte:
    As pessoas se valem desse argumento de que o Espírito Santo dá a revelação a cada um que leia a Bíblia, desde que o faça com o espírito aberto, respeitoso, humilde e tudo mais, e dessa forma abre um leque de possibilidades de entendimento e compreensão diferentes para cada pessoa.
    Só para ficar claro aqui, gosto muito de ter este tipo de conversa que estamos tendo, em um nível de debate sério e educado, mas gostaria de deixar claro também, que não acredito em nada disso, já acreditei um dia, mas depois de estudar a Bíblia, deixei de crer.
    E só levantei este ponto, pois foi um dos vários que me deixaram desanimados ao estudar a Bíblia, pois desde o começo em Gênesis, a mulher é discriminada e subjugada, coisa que é próprio da cultura do povo que a escreveu, e eu discordo disso veementemente. Acredito sim, que a mulher deve ser tratada de igual para igual com o homem. Claro que cada gênero tem suas características, mas isso não nos da o direito de nos acharmos melhor que as mulheres.

    Abs.

    Reply
  6. Rapazqi

    Desculpe, mas não tenho nenhuma dúvida em relação a tudo isso, para mim está muito claro.
    Ao meu ver, a Bíblia não deve precisar de nada mais do que ela própria para passar a mensagem à qual se propõe a passar.
    Você citou muito bem “Hermenêutica”, e disse que entendo pouco ou quase nada sobre o assunto. Pois bem, creio que você deva conhecer sobre este ramo da filosofia e a sua origem, que como sabemos é proveniente dos gregos, utilizado para interpretação dos escritos de Homero sobre os mitos deste povo.
    Alguns ainda defendem que o termo é derivado do nome do deus grego Hermes.
    Então você acha mesmo que uma pessoa deve conhecer Hermenêutica e/ou comprar este livro para entender a Bíblia? Não tem como entender de outra forma essas passagens que citei, elas são bem claras.
    E como dizem vários autores que escreveram sobre Hermenêutica e Exegese, “A Bíblia seria um livro onde cada qual procura o que deseja e sempre encontra o que procura.”

    Reply
    1. Sonia Costa Author

      Meu irmão “Rapazqi” para mim não importa a origem da palavra, mas sim o que significa para um estudo profundo da Bíblia. Quando lemos a Bíblia Sagrada, o Espírito Santo de Deus nos dá revelação e entendimento do que estamos lendo; não vejo nada demais publicar essa revelação recebida. Os livros evangélicos surgem de inspirações de leitores da Bíblia, portanto não vejo mal nenhum lê-los. Nós temos o Espírito Santo de Deus também e com certeza Ele nos comunicará se existir alguma heresia em alguma leitura evangélica que estivermos fazendo.
      Quanto às recomendações de Paulo concernentes ao comportamento das mulheres na Igreja, foi dado especificamente às Igrejas de Corinto, pois estavam recebendo influências pagãs.
      Se Jesus aprovasse universalmente essa conduta para as mulheres, Ele não teria repreendido a atitude de Marta quando reclamou que Maria ficava aos pés dEle (uma mulher sozinha, entre os homens), e não a estava ajudando nos afazeres da casa; Jesus respondeu que Maria tinha escolhido a boa parte e que ninguém tinha o direito de impedí-la.
      Precisamos considerar quando um texto tem destinatário e quando é universal; também é preciso tomarmos cuidado quando necessitamos fazer a transculturação, como por exemplo as roupas que Jesus usava… se um Pastor subir num púlpito de uma Igreja aqui no Brasil, usando as roupas que Jesus usava, com cabelos compridos e barba, com certeza seria colocado para correr.
      Se a odem de que as mulheres tem que esclarecer suas dúvidas com seu marido quando chegar em casa, como farão as mulheres que moram sozinhas e que não casaram?????
      Reflita e ore sobre estas poucas palavras que o Espírito Santo te dará maiores esclarecimentos.
      Fique na Paz!
      Sonia Costa

      Reply
  7. Rapazqi

    E o que você me diz sobre (1 Tm 2:11-15):
    11 – A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição.
    12 – Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.
    13 – Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva.
    14 – E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.
    15 – Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, se permanecer com modéstia na fé, no amor e na santificação.

    E também (1 Co 14:34-37):
    34 – As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei.
    35 – E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres falem na igreja.
    36 – Porventura saiu dentre vós a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós?
    37 – Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.

    Reply
    1. Sonia Costa Author

      Vejo que você “rapazqi”, conhece bastante bibliologia, porém, muito pouco ou quase nada de hermenêutica. Minha sugestão é que você adquira um exemplar deste livro e leia. Assim você terá uma oportunidade ímpar de ter suas dúvidas totalmente esclarecidas.
      Boa leitura e que Deus te abençoe!
      Sonia Costa

      Reply

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *