Vídeos

“Lembre-se que querendo ou não, todos nós modificamos o mundo a cada momento. Nossas atitudes, nosso estado de espírito têm enorme influência, porque estamos profundamente ligados uns aos outros. Trabalhar a consciência é uma tarefa contínua e a mais importante de todas. O estado de amor é o supremo ato criador.” (Em estado de amor – por Ram Dass. In: Os Caminhos do Coração)

Quando assisti este vídeo pela primeira vez, comparei-o com a criação de textos que para transmitir uma mensagem coerente, não pode ser composto de palavras desconexas. Quando escrevemos um texto, necessitamos criar vínculos gramaticais entre as palavras, para que possamos transmitir ao leitor, aquilo que realmente queremos. Palavras soltas, nada significam, da mesma forma que pessoas isoladas, nada conseguem fazer.

Sozinhos, nada nos satisfaz!

Sozinhos, não temos a quem transmitir nada!

Sozinhos, nossas realizações perdem o sentido!

Sozinhos, não teremos motivos para construir!

Sozinhos, não teremos com quem interagir o que aprendemos!

Sozinhos, não sobreviveremos!

Sozinhos, passaremos a nos definhar em todas as áreas de nossa vida!

O homem foi criado por Deus, para viver em sociedade. Os vínculos que Deus idealizou para nos unir, são os vínculos afetivos dos diversos tipos e níveis de amor, carinho e consideração para com todos aqueles que se aproximam de nós, tanto virtual, quanto físicamente.

Vamos nos dar as mãos, considerando e respeitando os imites de cada um. Somente assim conseguiremos construir uma rede fortalecida pelos laços do amor fraternal. Se surgir algum nó em algum vínculo afetivo, Deus nos recomendou desatá-los com a atitude mais sublime que existe: “perdoar”.

Seu Filho Jesus Cristo nos deixou o maior e mais profundo exemplo de perdão, quando deu Sua própria vida na cruz do Calvário, para perdoar nossos pecados. Amar é a forma mais sublime e mais profunda de perdoar!

“O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.” (Bíblia Sagrada: João 15:12)

Sonia Valerio da Costa
29/03/2010
Vídeos

“O que é lido com prazer é comumente retido na memória, porque o prazer sempre assegura atenção, mas os livros que são consultados por… necessidade e examinados com impaciência raramente deixam quaisquer traços na mente.” (S. Johnson)

Fonte: “Incentivando o amor pela leitura – Eugene H. Cramer e Marrieta Castle”

Sonia Valerio da Costa
24/03/2010

 

Vídeos

12 de Março, dia do Bibliotecário

Questão de Ordem

Ri melhor quem ri primeiro
Disse a Alice o chapeleiro.
Por último!, contradisse
imediatamente Alice.
Só se de trás para adiante,
berrou ele, triunfante.
E você, leitor ordeiro,
será o último ou o primeiro?

 

(texto extraído de “Casas” – Roseana Murray)

 

Sonia Valerio da Costa
11/03/2010