Variedades

(Imagens Google)

Os passatempos vem conquistando cada vez mais espaço em todo o mundo, como sinônimo de diversão educativa. Hoje, eles já são vistos como ferramentas importantes para o desenvolvimento do raciocínio e da concentração.

Todo ser humano nasce com cerca de 100 bilhões de neurônios e não ganha mais nenhum ao longo da vida. A melhor forma de tornar a mente mais esperta é exercitarmos esses neurônios:

1) Cada nova descoberta é transformada pelo cérebro em descarga elétrica e transmitida neurônio a neurônio até ser armazenada.

2) Exercícios como os passatempos incentivam o cérebro a fazer essas novas ligações, as chamadas “sinapses” entre as células nervosas.

3) Com os caminhos de informações ativos, é mais fácil e rápido fazer associações e cruzar os dados armazenados na mente.

4) Esse tipo de exercício estimula a criatividade, favorece a memória, retarda o envelhecimento e contribui para a inteligência.

Os passatempos são ótimos para exercitar o cérebro; e o melhor é que é sem estresse! As palavras cruzadas, são um dos passatempos mais conhecidos, que os cientistas chamam de brain fitness (ou “malhação cerebral”), pois prometem aumentar a capacidade de adquirir conhecimento e reter memória.

Finalmente, estudos também sugerem que os passatempos retardam o surgimento de doenças, como o mal de Alzheimer.

A leitura em si contribui para exercitar o cérebro e ainda proporciona prazer, pois leva o leitor a lugares inéditos através da imaginação.

Vamos passar mais tempo “malhando” nosso cérebro!

“Passatempos desenvolvem habilidades físicas, intelectuais e afetivas, despretensiosamente” (Lino de Macedo do Instituto de Psicologia do Desenvolvimento da USP)

Fonte: “Malhar o Cérebro Faz Bem” In: Para Saber e Conhecer, nº 12, jun/2010, p. 34

Por Sonia Valerio da Costa
Em: 01/10/2010