Livros

help

 

Decidi ler este livro por indicação do Pr. Ubirajara, quando estive na Editora Naós. Agradeço a ele por essa sugestão de leitura, pois me trouxe muito enriquecimento espiritual ao tomar conhecimento de um testemunho verídico escrito pelo próprio autor.

Walter, nos abre seu coração através do seu testemunho de vida;  ele conta com detalhes emocionantes como sempre fugiu de Deus, pois apesar de seus pais serem cristãos, ele achava que aquelas reuniões aos domingos pela manhã, eram verdadeiras chatices e sempre pareciam intermináveis.

Em determinado momento de sua vida, decidiu que o cristianismo seria totalmente esquecido por ele, pois aquelas reuniões entediantes levaram-no a crer “que toda essa história de Deus é para os velhinhos que precisam de esperança na hora da morte e para os crentes que não têm coragem de viver a vida de verdade” (p. 25).

Buscando libertar-se de todas as formas de autoridade, inclusive a de seu pai, Walter nos conta de forma bastante descontraída, como decidiu ser roqueiro e também todas as formas que utilizou para driblar as regras da escola e depois dos empregos que teve. Ele mesmo assumia sua rebeldia pois, obedecer ordens superiores, não era para ele.

Seu lema era “viver trinta anos bem vividos do que sessenta anos frustrados” (p. 33). Vivendo dessa forma, logo as ruas da Europa eram seu novo lar. Como nada o intimidava e se sentia livre para viver conforme suas próprias regras, chegou o dia em que lhe ofereceram maconha; como sua curiosidade era mais forte que sua desconfiança, pela primeira vez ele fumou um baseado.

Daí por diante passou a viver do dinheiro adquirido em “bicos” feitos em metalúrgicas e, paralelamente, se aprofundar nas drogas cada vez mais fortes. Conta que quando fez uma “viagem” com o LSD, “sentiu o prazer de penetrar em uma nova dimensão e que a verdadeira vida só poderia ser encontrada no invisível e não no visível”. A questão é que a explosão que as drogas proporcionavam em seu cérebro, causavam uma sensaçãoexcitante de expansão da consciência, mas que sentia-se esbarrar num “paredão” intransponível.

A curiosidade de transpor essa “parede” era bastante atrativa e, devido ao limitado poder das drogas, a sensação de vazio e impotência, aumentavam a cada dia. Walter conta que um dia, junto com sua companheira, tomaram uma dose mais forte com o objetivo de quebrar esse bloqueio da mente, a tal “parede”, pois sentia que havia uma outra dimensão atrás dela. Foi então que eles sentiram um estouro dentro de suas cabeças e unhas penetrando em suas carnes; sentiam que tinham conseguido atravessar a parede e, para decepção de ambos, atrás dela não havia paz, mas destruição. Sentiram suas almas deixando seus corpos e sendo sugados por um gigantesco buraco negro.

De repente, Walter conta que veio uma revelação sobre  ele, que aquela sensação era satânica, e vinha com o objetivo de destruir suas vidas; apesar de estar sendo sugado para o abismo negro de um lado, do outro lado havia uma luz muito, muito brilhante. Por dentro ele gritou “Deus! Deus ajuda-me”! Foi quando ele teve um encontro emocionante com Deus, que se revelou a ele envolvendo-o com Sua paz, a paz que Walter ainda não tinha conseguido encontrar em nenhum lugar nenhum, nem mesmo sob o efeito das drogas.

Começou a ler a Bíblia para buscar uma explicação para a experiência que havia vivenciado e acabou por entender que só poderia encontrar Deus se atravessasse essa tal “parede” através de Jesus. Essa compreensão veio através da leitura de “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.” (Bíblia Sagrada, Jo.14:6)

A partir de então Walter relata seu crescimento na vida espiritual, cultivando cada dia mais comunhão com Jesus Cristo. Conta-nos também sua experiência de batismo nas águas, do batismo com o Espírito Santo e também de como se dispôs inteiramente a fazer a vontade de Deus, levando essa mensagem de boas novas para todos os seus amigos hippies, roqueiros e usuários de drogas.

Sua casa passou a ser o encontro de amigos para ouvirem a leitura bíblica e fazerem orações de confissão de pecados e assim puderam experimentar a verdadeira paz que somente Jesus Cristo pode oferecer.

As experiências que Walter nos compartilha através deste seu livro/testemunho, além de inéditas, são verdadeiramente edificantes e também excelentes para confrontar a religiosidade que muitas vezes inconscientemente insistimos em cultivar.

Recomendo a leitura deste livro para quem estiver disposto a deixar de lado, diversos tradicionalismos que na maioria das vezes, ao invés de nos aproximar de Deus, na verdade, nos afastam dEle. A vida cristã é simples, objetiva e bastante pessoal; precisamos deixar de lado certos rituais que tem bloqueado oportunidades de vivenciarmos uma comunhão plena com o nosso Criador.

A mensagem deste livro nos deixa bem claro o que significa a verdadeira liberdade do Evangelho, quando Jesus disse “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (Jo. 8:36) Aquela comunidade de hippies, discriminada pela sociedade europeia, usufruiu de um verdadeiro avivamento espiritual por toda a Europa, sem a intervenção da Igreja Institucional de então. Estas não quiseram abrir mão de suas tradições infundadas e por isso não deram chance para que esse avivamente acontecesse também em suas igrejas.

Este é um verdadeiro testemunho de uma vida de intimidade com Deus, que nos faz entender de forma bastante clara o que Deus espera de nós, e qual a verdadeira missão de Jesus Cristo aqui na terra, como mediador entre Deus Pai e nós seus filhos.

Leia você também este livro emocionante… é imperdível! Com certeza você será grandemente abençoado com esta leitura! Creia que independentemente de quem você é, Jesus te ama, e quer ter um encontro inédito com você!

A leitura deste livro transformará sua vida!

Sonia Valerio da Costa
Em 22/03/2011
Veja comentários de outros livros em: Índice de Outros Livros

barrabênçao