Filmes

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (Filme)

leaonarnia

Durante uma brincadeira de esconde-esconde, Lúcia entra dentro de um guarda-roupa; tem o cuidado de deixar apenas uma fresta aberta, para entrar uma certa claridade, de forma que ela não viesse a se sufocar no meios dos casacos que alí estavam. Enquanto aguarda a contagem para que fosse procurada, ela se deixa levar pelo imaginário e viaja em suas fantasias para uma terra chamada Nárnia, onde está nevando.

Lá ela encontra um fauno que não tem coragem de denunciá-la à Feiticeira Branca. A fantasia é um aliado importante na iniciação da leitura, pois contribui para o desenvolvimento da criatividade na criança. Quando a criança tem oportunidade de ler literatura de ficção ou mesmo de contos de fadas, ela terá, em sua fase adulta, maior possibilidade em aceitar o Evangelho de Jesus Cristo, mediante o exercício da fé.

Após esse primeiro contato com Nárnia, Lucia sai de seu esconderijo, pois seus irmãos não conseguem encontrá-la. Ela relata o que vivenciou, de uma forma tão realística que consegue convencer seus irmãos a entrarem em Nárnia, juntamente com ela, através do guarda-roupa.

A Rainha Branca está dominando Nárnia, porém seu verdadeiro Rei é Aslam. Em Nárnia as crianças tomam conhecimento da existência de uma lenda de que iriam chegar 2 filhos de Adão e 2 filhas de Eva, quando então a Feiticeira Branca seria vencida e Aslam retornaria ao seu trono.

Edmundo acaba sendo aprisionado pela Rainha Branca, que através de chatagem emocional, deixa-o sem comida e o obriga a sair em procura de seus irmãos. Devido a essa pressão ele acaba se tornando um traidor, se alia com a Rainha e a ajuda a encontrar seus irmãos.

Eles, Pedro, Suzana e Lucia, fogem, guiados por um casal de castores e conseguem atravessar o rio; a partir de então chega a primavera e já não precisam mais de casacos para se protegerem da neve. A primavera é um indicio de que Aslam está chegando. Lucia, Suzana e Pedro teem a oportunidade de conhecer Aslam, um leão muito forte e corajoso tanto quanto bom e justo.

Enquanto participam para Aslam que o irmão menor, Edmundo está em poder da Rainha Branca, esta chega com seus soldados e cães, tentando intimidar Aslam, dizendo que está escrito que todo traidor pertence a ela.

Aslam pede para conversar a sós com a Rainha Branca e fazem um acordo: se entrega para que seu pelo seja cortado e se oferece para derramar seu sangue, no lugar de Edmundo, sobre a mesa de pedra.

A Rainha Branca, ainda respirando ameaças, diz que não tem interesse em prisioneiros, pois eles são passiveis de arrependimento, portanto manda que seus soldados petrifiquem todos os narnianos.

Lucia e Suzana, sem entenderem bem qual foi o acordo feito entre Aslam e a Feiticeira Branca, seguem discretamente os passos de Aslam que se dirige à mesa de pedra, onde acontece um verdadeiro festival das trevas comemorando vingança sobre a morte de Aslam.

Escondidadas, elas presenciam tudo, sem poder intervir ou mesmo impedir aquela situação tão deprimente e constrangedora. Depois que o ritual termina e todos se vão, elas se aproximam da mesa de pedra onde constatam que Aslam está morto e passam um tempo chorando sobre o corpo dele.

Mas quando o dia amanhece, elas são surpreendidada com a ressuscitação de Aslam. Este esclarece que a Feiticeira Branca não conhecia que estava escrito que, se alguém derramasse sangue inocente, sobre aquela mesa de pedra, no lugar de um traidor; como sinal, a mesa partiria ao meio e o morto ressuscitaria.

Assim a maldição da Feiticeira Branca estaria quebrada para sempre e todos os narnianos que haviam sido petrificados, reviveriam e teriam uma nova oportunidade de arrependimento.

A Rainha Branca também se surpreende com a ressuscitação de Aslam, mas nada pode fazer, quando este salta sobre ela e seus súditos; nesse momento todos os inimigos de Aslam se evaporam e desaparecem literalmente diante das 4 crianças que ficam extasiadas com aquela visão do Bem vencendo o Mal.

Os narnianos aclamam as crianças (Pedro, Edmundo, Suzana e Lucia) como reis e rainhas de Nárnia. Aslam vai embora, dizendo que cumpriu sua missão. O fauno que foi o primeiro narniano a recepcionar Lucia, afirma que Aslam voltará.

Em toda essa historia podemos entender que C. S. Lewis criou uma fantasia que permite entender claramente o proósito de redenção realizado por Jesus Cristo na cruz do Calvário, para perdoar o pecado original da humanidade, para que esta pudesse voltar a ter comunhão com o Deus Pai, Criador dos Céus e da Terra.

Recomendo a que todos assistam esse Filme, principalmente os pré-adolescentes e adolescentes, pois terão subsidios para melhor entender o plano elaborado por Deus, enviando seu próprio Filho para nos trazer salvação.

Por Sonia Valerio da Costa
Em 07/09/2010

Você poderá gostar também de:

Lições das Crônicas de Nárnia – Clauco B. Magalhães Filho, Prefaciado por Dr. Russell Shedd

Entenda melhor a respeito dos Narnianos

le monde de Narnia : Chapitre I - le lion, la sorcière blanche et l'armoire magique The Chronicles of Narnia: The Lion, the Witch and the Wardrobe 2005 Réal. : Andrew Adamson Collection Christophel

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *