Livros

help

 

Decidi ler este livro por indicação do Pr. Ubirajara, quando estive na Editora Naós. Agradeço a ele por essa sugestão de leitura, pois me trouxe muito enriquecimento espiritual ao tomar conhecimento de um testemunho verídico escrito pelo próprio autor.

Walter, nos abre seu coração através do seu testemunho de vida;  ele conta com detalhes emocionantes como sempre fugiu de Deus, pois apesar de seus pais serem cristãos, ele achava que aquelas reuniões aos domingos pela manhã, eram verdadeiras chatices e sempre pareciam intermináveis.

Em determinado momento de sua vida, decidiu que o cristianismo seria totalmente esquecido por ele, pois aquelas reuniões entediantes levaram-no a crer “que toda essa história de Deus é para os velhinhos que precisam de esperança na hora da morte e para os crentes que não têm coragem de viver a vida de verdade” (p. 25).

Buscando libertar-se de todas as formas de autoridade, inclusive a de seu pai, Walter nos conta de forma bastante descontraída, como decidiu ser roqueiro e também todas as formas que utilizou para driblar as regras da escola e depois dos empregos que teve. Ele mesmo assumia sua rebeldia pois, obedecer ordens superiores, não era para ele.

Seu lema era “viver trinta anos bem vividos do que sessenta anos frustrados” (p. 33). Vivendo dessa forma, logo as ruas da Europa eram seu novo lar. Como nada o intimidava e se sentia livre para viver conforme suas próprias regras, chegou o dia em que lhe ofereceram maconha; como sua curiosidade era mais forte que sua desconfiança, pela primeira vez ele fumou um baseado.

Daí por diante passou a viver do dinheiro adquirido em “bicos” feitos em metalúrgicas e, paralelamente, se aprofundar nas drogas cada vez mais fortes. Conta que quando fez uma “viagem” com o LSD, “sentiu o prazer de penetrar em uma nova dimensão e que a verdadeira vida só poderia ser encontrada no invisível e não no visível”. A questão é que a explosão que as drogas proporcionavam em seu cérebro, causavam uma sensaçãoexcitante de expansão da consciência, mas que sentia-se esbarrar num “paredão” intransponível.

A curiosidade de transpor essa “parede” era bastante atrativa e, devido ao limitado poder das drogas, a sensação de vazio e impotência, aumentavam a cada dia. Walter conta que um dia, junto com sua companheira, tomaram uma dose mais forte com o objetivo de quebrar esse bloqueio da mente, a tal “parede”, pois sentia que havia uma outra dimensão atrás dela. Foi então que eles sentiram um estouro dentro de suas cabeças e unhas penetrando em suas carnes; sentiam que tinham conseguido atravessar a parede e, para decepção de ambos, atrás dela não havia paz, mas destruição. Sentiram suas almas deixando seus corpos e sendo sugados por um gigantesco buraco negro.

De repente, Walter conta que veio uma revelação sobre  ele, que aquela sensação era satânica, e vinha com o objetivo de destruir suas vidas; apesar de estar sendo sugado para o abismo negro de um lado, do outro lado havia uma luz muito, muito brilhante. Por dentro ele gritou “Deus! Deus ajuda-me”! Foi quando ele teve um encontro emocionante com Deus, que se revelou a ele envolvendo-o com Sua paz, a paz que Walter ainda não tinha conseguido encontrar em nenhum lugar nenhum, nem mesmo sob o efeito das drogas.

Começou a ler a Bíblia para buscar uma explicação para a experiência que havia vivenciado e acabou por entender que só poderia encontrar Deus se atravessasse essa tal “parede” através de Jesus. Essa compreensão veio através da leitura de “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.” (Bíblia Sagrada, Jo.14:6)

A partir de então Walter relata seu crescimento na vida espiritual, cultivando cada dia mais comunhão com Jesus Cristo. Conta-nos também sua experiência de batismo nas águas, do batismo com o Espírito Santo e também de como se dispôs inteiramente a fazer a vontade de Deus, levando essa mensagem de boas novas para todos os seus amigos hippies, roqueiros e usuários de drogas.

Sua casa passou a ser o encontro de amigos para ouvirem a leitura bíblica e fazerem orações de confissão de pecados e assim puderam experimentar a verdadeira paz que somente Jesus Cristo pode oferecer.

As experiências que Walter nos compartilha através deste seu livro/testemunho, além de inéditas, são verdadeiramente edificantes e também excelentes para confrontar a religiosidade que muitas vezes inconscientemente insistimos em cultivar.

Recomendo a leitura deste livro para quem estiver disposto a deixar de lado, diversos tradicionalismos que na maioria das vezes, ao invés de nos aproximar de Deus, na verdade, nos afastam dEle. A vida cristã é simples, objetiva e bastante pessoal; precisamos deixar de lado certos rituais que tem bloqueado oportunidades de vivenciarmos uma comunhão plena com o nosso Criador.

A mensagem deste livro nos deixa bem claro o que significa a verdadeira liberdade do Evangelho, quando Jesus disse “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (Jo. 8:36) Aquela comunidade de hippies, discriminada pela sociedade europeia, usufruiu de um verdadeiro avivamento espiritual por toda a Europa, sem a intervenção da Igreja Institucional de então. Estas não quiseram abrir mão de suas tradições infundadas e por isso não deram chance para que esse avivamente acontecesse também em suas igrejas.

Este é um verdadeiro testemunho de uma vida de intimidade com Deus, que nos faz entender de forma bastante clara o que Deus espera de nós, e qual a verdadeira missão de Jesus Cristo aqui na terra, como mediador entre Deus Pai e nós seus filhos.

Leia você também este livro emocionante… é imperdível! Com certeza você será grandemente abençoado com esta leitura! Creia que independentemente de quem você é, Jesus te ama, e quer ter um encontro inédito com você!

A leitura deste livro transformará sua vida!

Sonia Valerio da Costa
Em 22/03/2011
Veja comentários de outros livros em: Índice de Outros Livros

barrabênçao

Livros

Este livro abençoou grandemente minha vida! Ele foi minha premiação pela indicação do texto: “Confiança: sentimento a ser trabalhado” do Blog “Artigos & Crônicas” . Ele impactou minha vida espiritual, pois o Pr. Ubirajara escreve de uma forma carismática, inteligente, inédita e de forma bastante envolvente, muitos dos questionamentos que mantemos guardados a sete chaves dentro do nosso coração, porque “não podemos pensar diferente”, com  respeito a diversos tradicionalismos religiosos, que estão bloqueando e postergando o verdadeiro avivamento. “O ministério cristão se tornou um cobiçado plano de carreira” (p. 121)

Nestes últimos dias que antecedem a volta de Jesus e o arrebatamento de Sua Igreja, o que mais estamos precisando é de um avivamento genuíno, que venha a estremecer as estruturas hierárquicas e as fórmulas mágicas inventadas pela engenhosidade humana, de tal forma, que tenhamos a coragem de ter um novo encontro com Deus e devolver-lhe a direção da Sua Igreja, permitindo que Ele tenha a primazia em todas as coisas.

“O homem entregou a escritura de posse deste planeta, nas “mãos” da serpente (Satanás), mas o Senhor a tomará de volta. Jesus voltará para destruir o homem da iniquidade, com um sopro da Sua boca e pela manifestação da Sua vinda.” (II Ts. 2:8)” (p.119).

Quando estamos de posse de algo que nos impacta pelo conteúdo sério e muito bem fundamentado na Palavra de Deus, temos desejo de ler em voz audível para que todos possam tomar conhecimento daquela informação…. em seguida, somos acometidos de uma certa frustração por não conseguirmos atingir o índice de audiência que gostaríamos… Mas quero me dirigir principalmente aos líderes…. a Igreja que você lidera está sob a direção de quem????….

Posso afirmar que este livro é um verdadeiro referencial para a conduta espiritual da Igreja contemporânea. Embasado em suas próprias experiências como Ministro do Evangelho, o Pr. Ubirajara descreve em 14 capítulos todas as táticas que Satanás tem utilizado para se infiltrar nas Igrejas e minar todas as resistências da fé, da moral, da ética e da comunhão com Deus.

Recomendo a todos a leitura deste livro, mas principalmente aos líderes eclesiásticos, pois tenho convicção de que esta leitura será como um espelho onde podemos ver claramente o reflexo do nosso comportamento, nossas atitudes cristãs e também os planos eclesiásticos, que estão sendo desenvolvidos dentro dos templos feitos por mãos de homens que, na verdade, são verdadeiras “institucionalizações da hipocrisia”. (p. 115).

Não podemos esquecer de que Deus quer habitar no Templo que Ele mesmo construiu… ou seja, nós! Nós somos o templo do Seu Espírito Santo…. Pensemos nisso!!!! De que adianta ganhar o mundo todo e perdermos nossa alma?????…

O planeta Terra passará a ter uma nova direção. Não me refiro a um governo mundial cujas nações estão buscando atualmente, uma forma de globalização para que a política internacional possa fluir de forma mais tranquila; me refiro a uma nova direção, cujo administrador Supremo será o próprio Senhor Jesus Cristo, que nos resgatou das mãos de Satanás com preço de seu próprio sangue. Jesus Cristo será tanto nosso Rei como nosso Sumo Sacerdote diante de Deus-Pai.

Quantos estão dando mais valor às honras da terra que podem receber aqui e agora, e perderam a paciência de esperarem para serem honrados quando chegarem aos céus!… Todos aqueles que estiverem gostando das atuais honras terrenas, vão ficar aqui saboreando os manjares do adversario e, lamentavelmente, um dia, ouvirão da boca de nosso Pai celestial: “apartai-vos de mim que não vos conheço”.

“A verdadeira Igreja se move acima das estruturas, mas as divisões e porfias no meio evangélico tem alimentado o separatismo, onde não conseguimos suportar uns aos outros sob uma mesma bandeira denominacional. (p. 152-153) “Estamos vivendo em meio a uma forte crise de autoridade; existe hierarquia, mas os titulares não conseguem conquistar os corações de seus subordinados”. (p.156)

Diante do “esfriamento” e consequente “esvaziamento” dos templos, quando as mensagens não conseguem mais fidelizar seus membros, procura-se impressionar com a “construção de templos suntuosos ornados de grandes pregadores. Foi assim que deixamos para trás a simplicidade, nos tornamos ricos e perdemos a antiga direção”. (p. 19 e 121)

“A religião é fabricada pelo próprio homem, enquanto que a espiritualidade é produzida pelo próprio Deus”. (p.73) “O Espírito quer produzir muito mais do que religião, Ele quer trazer uma nova direção”. (p.75)

Quero registrar publicamente minha alegria por ter conhecido pessoalmente o Pr. Ubirajara e sua Editora Naós (palavra grega que significa casa, moradia, santuário) e também agradecer por este prêmio tão abençoado e que marcou maravilhosamente minha vida, tanto espiritual, quanto moral, social e emocional.

Meu desejo é que você que está lendo esse meu depoimento, também possa ser abençoado com a leitura deste livro. Não perca essa oportunidade de crescer em graça e conhecimento!

Conheça também:

Sob Nova Direção (Blog do Pr. Ubirajara Crespo)

Momento em que recebi o prêmio das mãos do Pr. Ubirajara e sua esposa, irmã Lídia.

premiolivro

Dedicatória: “Sonia minha ex-amiga virtual, agora real. Agradeço a sua visita e parabenizo pelo seu Blog que ganhou o prêmio de melhor da quinzena. Que Deus te abençoe. Romanos 14:8”

SobNovaDireção

Veja comentários de outros livros em: Índice de Outros Livros

Filmes

viajemnarnia

“A Viagem do Peregrino da Alvorada” é mais uma excelente produção cinematográfica da Série “As Crônicas de Nárnia” de C. S. Lewis.

Desta vez Lucia e Edmundo retornam ao mundo de Narnia enquanto estavam passando as férias na casa do inconveniente primo Eustáquio.  O enredo da história se desenvolve numa viagem em mar aberto, no Navio “Peregrino da Alvorada”, onde reencontram o Príncipe Caspian, agora Rei Caspian. Desta feita, também com a companhia do primo Eustáquio, eles são desafiados por inúmeros perigos de guerreiros cruéis, visíveis e invisíveis, que  procuram fazer de tudo para corromper a mente deles e torná-los escravos de suas próprias atitudes egoístas.

Durante a missão de investigar o que aconteceu com os sete fidalgos que foram enviados para desbravar o oceano oriental por Miraz, tio de Caspian, todos os tripulantes do “Peregrino da Alvorada” são provados em seu carater, a nível de confiabilidade, de união fraternal, de orgulho, de avareza e de coragem.

O interessante nesta nova aventura, foi a experiência vivida por Eustáquio que, inicia a viagem contra a sua vontade, porém, acaba tendo sua vida transformada, após ser vítima de um feitiço que o transformou em um dragão numa das ilhas. Isso acaba transformando o caráter dele, tornando a pessoa antisocial que era, em alguém pronto para ajudar.

No final, Aslan aparece e quebra o feitiço de Eustáquio, fazendo-o retornar à sua condição de ser humano novamente. Quando se dá conta que deixara de ser dragão, encontra a última espada e a deposita sobre as demais que já se encontravam sobre a mesa de Aslan.

Nesse mesmo instante, as nuvens são dissipadas, a maldição é quebrada e todos os narnianos desaparecidos se reencontram, e festejam a liberdade, com grande alegria.

_____

Gosto muito das Crônicas de Narnia. Já li alguns livros e assisti alguns filmes também. Recomendo a leitura dessas histórias, pois contêm muitas cenas que tipificam a intervenção de Jesus, no aprendizado cristão e principalmente na salvação e libertação da humanidade através do sangue de Jesus Cristo. Aslan, que é um leão nas “Crônicas de Nárnia”, é um tipo de Cristo. As crianças e adolescentes que têm a oportunidade de ler a literatura fantástica de C. S. Lewis, terão maior facilidade de compreender o Evangelho de Jesus Cristo.

Eu mesma já tive a oportunidade de evangelizar uma adolescente  e percebi que seu entendimento se abriu,  principalmente quando fiz uma comparação do episódio de Aslan que se deixa morrer para salvar Edmundo. Não percam este filme, em cartaz em 2010/2011.

Sonia Valerio da Costa
Em 18/12/2010
viajem2